Paraná Extra

TRF4 nega haveas corpus e ex-secretário continua preso

O ex-secretário de Comunicação Social e chefe de gabinete do governo Beto Richa (PSDB) vai continuar preso, envolvido numa das fases da Lava Jato.

O  Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, em Porto Alegre, negou habeas corpus proposto pela defesa do jornalista, que já está preso há 45 dias sob acusação de corrupção.
A defesa de Deonilson alegou que a prisão preventiva dele, decretada pelo juiz Sergio Moro, não se justifica e que ele poderia responder ao processo em liberdade.
Segundo a decisão judicial, porém, as provas reunidas contra Deonilson são robustas e há justificativa para mantê-lo na cadeia. Há inclusive um áudio em que o ex-chefe de gabinete admite a um empresário que a licitação de uma rodovia, de R$ 7 bilhões, estava com cartas marcadas. O ex-secretário segue preso no Complexo Médico Penal de Pinhais.

 

Deixe uma resposta