Paraná Extra

Trote da UFPR terá acompanhamento para se evitar abusos

Integrantes do Diretório Central de Estudantes da UFPR (DCE/UFPR) planejam a presença de uma Comissão Antiopressão para o dia do banho de lama no qual serão recebidos os aprovados da segunda fase do vestibular 2017-2018, nesta sexta-feira (12). A comissão terá um estande próprio e, ao longo de todo o evento, seus membros estarão identificados com a camiseta da gestão do DCE e uma faixa colorida no braço.

“O banho de lama é uma comemoração saudável tanto para os pais quanto aos futuros universitários”, explica Gabriel Murari, estudante de Economia e integrante da comissão. “O objetivo é que estejamos lá para que, caso vejamos qualquer tipo de violência, física ou simbólica, como quando um calouro é obrigado a fazer algo que não quer por um veterano, possamos comunicar os responsáveis pela segurança do evento”.

De acordo com o aluno, é importante ressaltar que qualquer tipo de intolerância e desrespeito – como machismo, racismo, homofobia e xenofobia – não serão tolerados. “Ninguém é obrigado a se sentir mal e constrangido no primeiro dia de universidade”, reitera Gabriel.

Para Gustavo Tresco, estudante de Ciências Exatas do campus Jandaia do Sul, a importância de um grupo de estudantes para fazer essa fiscalização é essencial. “A comissão trabalha para que a cultura de trote violento seja completamente eliminada da universidade”, comenta. “É importante ressaltar que a comissão não vai ter um caráter punitivista. A nossa ideia é evitar que ocorram situações complicadas e buscar sempre um diálogo e respeito acima de tudo”, destaca o estudante Bernardo Szvarça, de Ciências Sociais.

Deixe uma resposta