Paraná Extra

UFPR é a melhor universidade do estado e a décima entre as federais

Com avanços em quatro dos cinco conceitos do Times Higher Education (THE) Latin America University Rankings, a UFPR subiu degraus e melhorou sua posição no conceito geral em 2018 — é a 36ª instituição do continente e a mais bem posicionada no Paraná. No ranking de 2017, a universidade estava no grupo das instituições que conseguiram notas equivalentes às posições 51ª a 60ª. No apanhado geral, a UFPR aumentou as notas, em uma faixa de 38.9 a 42.3, para 59.4.

O ranking é realizado internacionalmente pela THE DataPoints, uma plataforma de universidades líder mundial em informação sobre ensino superior e pesquisa, em parceria com a editora Elsevier. No ranking de 2018, foram avaliadas 129 instituições públicas e privadas de ensino superior da América Latina. Para compor a nota geral, são analisados cinco grandes campos: ensino (o ambiente de aprendizagem); pesquisa (volume, financiamento e reputação); citações (influência na pesquisa); perspectiva internacional (docentes, estudantes e pesquisa); e rendimento para a indústria (transferência de conhecimento).

Públicas

No ranking continental, as oito melhores universidades em “ensino” são brasileiras e públicas, assim como as três melhores em pesquisa.

O ranking destaca o desempenho das universidades públicas brasileiras. Na nota geral, as três melhores do país se encaixam nessa situação: Universidade do Estado de Campinas (Unicamp), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Unicamp e USP também são as melhores do continente.

Entre as universidades federais brasileiras as UFPR ficou em 10º lugar no país, segundo o The Times Higher Education World University Rankings (2018), entre todas as 68 Federais, mantidas através do Ministério da Educação (MEC), do Governo brasileiro.

O universo do ensino superior brasileiro chega atingir 2.979 instituições de ensino superior, entre a totalidade de públicas (municipais, estaduais e federais) e privadas (sem fins lucrativos, com fins lucrativos, especiais), sendo considerados nesta contabilidade apenas as Universidades, Centros Universitários e Faculdades, segundo o sistema de informação do e-mec.

Critérios

O maior desenvolvimento da UFPR ocorreu em “pesquisa”. A nota foi de 47.2 para 76.2. Nesse quesito, a universidade ficou entre as 24ª mais bem avaliadas na América Latina em 2018 e a 14ª no Brasil.

Outro critério em que a nota da UFPR aumentou foi “ensino” — de 43.0 para 68.0. A universidade é a 27ª no continente e a 16ª no país nesse aspecto na avaliação de 2018, para os quais contam fatores como reputação e taxa de docentes com doutorado.

A UFPR também melhorou a nota nos critérios “citações” (de 31.0 para 33.5) e “rendimento para a indústria” (de 34.8 para 35.3), apesar de ter perdido posições nos ranqueamentos específicos.

Em “citações”, a universidade ficou em 30º no Brasil e em 92º no continente. Segundo a THE, esse critério considera “o papel das universidades em espalhar novos conhecimentos e ideias”. Para isso, a entidade calcula o número de publicações de pesquisadores das universidade que são citadas por estudiosos no mundo.

Já em “rendimento para a indústria”, a UFPR é a 36ª no Brasil e a 101ª no continente. O critério avalia a capacidade das instituições em ajudar a indústria com inovações, invenções e consultoria.

No critério “perspectiva internacional”, a UFPR obteve nota 26.0.

Metodologia

De acordo com a THE, o ranking das melhores universidades latino-americanas se baseia nos mesmos 13 indicadores de performance que o ranking mundial (o World University Ranking), mas alguns quesitos têm pesos ajustados para refletirem a realidade de países emergentes.

Alguns critérios têm nota composta (caso de “ensino”, “pesquisa” e “perspectiva internacional”) e os outros são baseados em avaliações gerais.

Deixe uma resposta