Paraná Extra

Vacinação contra gripe terá locais ampliados nesta segunda

Começa na segunda-feira (23), e segue até 22 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2020. A campanha traz mudanças em função da pandemia do coronavírus. Além da antecipação do período, que normalmente tem início em abril, será ampliada para além dos postos de vacinação, com participação de parceiros como empresas, universidades, escolas, comércio e instituições, dependendo do planejamento de cada município. O objetivo é evitar a aglomeração de pessoas e aumentar a cobertura vacinal.

“A estratégia neste ano é diferente. Vamos contar o com apoio da sociedade para que a vacinação se estenda para mais pontos. Os municípios têm autonomia para definir estes locais junto às instituições e organizações parceiras”, explicou o secretário da Saúde Beto Preto. “O objetivo é evitar aglomerações nos postos e unidades de saúde e ofertar mais oportunidade para imunização à população”. Ele acrescentou que o Paraná recebeu até o momento 522 mil doses da vacina e todos os municípios já estão abastecidos.

Segundo o secretário, a antecipação e a ampliação de pontos de vacinação são medidas para proteção da população. O horário estendido para atender o público-alvo também é outra orientação feita pela secretaria estadual aos municípios, além da vacinação em casa para pessoas com mais de 70 anos.

“Queremos imunizar o maior número possível de paranaenses para evitar que pessoas adoeçam por Influenza e, principalmente, que não tenhamos óbitos no Estado por causa da gripe. A vacina contra a Influenza não previne contra o coronavírus, mas pode evitar internações decorrentes da síndrome provocada pelo H1N1”, afirma o secretário.

ETAPAS E PÚBLICOS – Neste ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será em três etapas, com grupos distintos. Os idosos e profissionais de saúde serão contemplados na primeira fase, no período de 23 de março a 16 de maio, sendo todas as ações dispensadas para atingir a meta de cobertura vacinal deste grupo. Para os idosos acima de 70 anos, acamados ou não, e asilados, a orientação da secretaria estadual às secretarias municipais é para que sejam criadas estratégias de vacinação no domicílio.

A segunda etapa, a partir de 16 de abril, abrangerá professores, profissionais das forças de segurança, portadores de doenças crônicas e outras condições especiais.

A terceira e última fase terá início em 9 de maio, com a vacinação de crianças de seis meses a menores de cinco anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que cumprem medidas socieoeducativas, presos, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos.

O Paraná tem 1,8 mil salas de vacinas, distribuídas nos 399 municípios. A meta é imunizar 90% de cada um dos grupos prioritários contra influenza.

SARAMPO – A Secretaria de Estado da Saúde informa que a campanha de vacinação contra o sarampo foi prorrogada e que a imunização contra a doença seguirá para a faixa etária de 20 a 49, por tempo indeterminado.

Deixe uma resposta