Paraná Extra

Vacinação para por falta de imunizantes em várias cidades

A campanha de vacinação de idosos com a primeira dose contra a Covid-19 está paralisada em vários municípios do Paraná por falta de imunizantes, inclusive em Curitiba. O Ministério da Saúde não encaminhou novas doses para o estado, oque fez com que a vacinação só continuasse para quem está recebendo a segunda dose, como é o caso da Capital, onde foram vacinados os idosos até 67 anos. Ainda não existe previsão da retomada da vacinação, sendo que o mesmo acontece na maioria das grandes e médias cidades paranaenses.

Por outro lado, com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e a aplicação das medidas restritivas, em vigor até o dia 15 de abril, o Paraná já observa resultados positivos. Em visita ao Centro de Imunização da Zona Norte, em Londrina, na manhã deste domingo (4), o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, falou sobre a melhoria de indicadores. “Um exemplo é o número testes com resultados positivos para a Covid-19, que chegou a bater em 48% e que hoje está em 28%. Isso nos dá confiança de que estamos no caminho certo neste enfrentamento”, disse.

Beto Preto destacou a campanha estadual de imunização de domingo a domingo como uma das estratégias do Governo para acelerar a vacinação em todo o Estado e agradeceu aos profissionais de saúde que trabalharam no domingo de Páscoa para imunizar mais paranaenses.

O secretário reafirmou, ainda, a orientação para que as vacinas não fiquem estocadas. “Recomendamos aos prefeitos e secretários municipais de saúde que gastem todas as remessas enviadas pelo Estado. Não deixem vacinas paradas”, afirmou. Segundo Beto Preto, o Paraná tem capacidade instalada para imunizar cerca de 150 mil pessoas por dia, com estruturas completas e equipes qualificadas.

Deixe uma resposta