Paraná Extra

Varejo tem queda de 6,13% mais ainda tem acumulado positivo de vendas

As vendas no varejo paranaense sofreram uma queda de 6,13% entre marA�o e abril deste ano. Ainda assim, de acordo com levantamento da FederaA�A?o do ComA�rcio de Bens, ServiA�os e Turismo do ParanA? (FecomA�rcio PR), o acumulado nos quatro primeiros meses do ano A� positivo em 6,34%. As vendas foram 8,48% maiores na comparaA�A?o com o mA?s de abril de 2017.

No acumulado do ano, os setores de maior destaque foram as concessionA?rias de veA�culos (37,15% de aumento acumulado nas vendas), as lojas de departamentos (10,16%) e de materiais de construA�A?o (9,89%). Por outro lado, sofreram reduA�A?o nas vendas os ramos de vestuA?rio e tecidos (-8,54%), mA?veis, decoraA�A�es e utilidades domA�sticas (-7,06%), A?ticas, cine-foto-som (-5,52%) e combustA�veis (-5,2%). O varejo da regiA?o Oeste continua se destacando e apresentou crescimento de 20,08% no acumulado do ano. A regiA?o tambA�m teve o melhor desempenho na anA?lise interanual, com aumento de 25,22% nas vendas de abril deste ano ante o mesmo mA?s de 2017.

Os bons resultados derivam do movimento adicional nos setores de concessionA?rias de veA�culos, materiais de construA�A?o e calA�ados. No acumulado do ano, Londrina registrou alta de 13,66% nas vendas, seguida pelo Sudoeste (4,27%), MaringA? (3,62%) e Ponta Grossa (1,75%). O faturamento do varejo de Curitiba e regiA?o permaneceu estA?vel, com 0,32%. O nA?mero de funcionA?rios do varejo paranaense teve pouca alteraA�A?o no acumulado de janeiro a abril, com 0,13%. Na regiA?o Oeste, as contrataA�A�es aumentaram 3,73%; em Ponta Grossa, 1,36%, e na Capital, 0,21%.

No Sudoeste houve reduA�A?o de 6,97% nos postos de trabalho do setor terciA?rio, bem como em MaringA? (-2,34%) e em Londrina (-0,99%). A folha de pagamento dos trabalhadores do varejo teve alta de 4,73% entre os meses de janeiro e abril. Na comparaA�A?o com abril do ano passado, os salA?rios e comissA�es ficaram 4,23% maiores. Os estoques foram ampliados em 9,17% no acumulado do ano e 22,54% na comparaA�A?o com abril de 2017.

Deixe uma resposta