Paraná Extra

Vendas industriais caem 23,16% em quatro anos, diz Fiep

Pelo quarto ano consecutivo as vendas industriais reais paranaenses tiveram desempenho negativo. Em 2017 a queda foi de 2,16% em comparaAi??A?o com 2016. No acumulado desde 2014 a retraAi??A?o jA? soma 23,16%. Os dados sA?o da pesquisa Indicadores Conjunturais, da FederaAi??A?o das IndA?strias do ParanA? (Fiep). O estudo mostra que as sucessivas quedas comeAi??aram em 2014, com reduAi??A?o de 6,40%; seguindo em 2015 (8,44%); em 2016 (7,40%), e a 2,16% em 2017.

Quatro anos de quedas sucessivas Ai?? algo inAi??dito. ai???Ai?? um fato nunca antes verificado desde o inAi??cio da sAi??rie histA?rica dos Indicadores Conjunturais, em 1986ai???, observa Roberto Zurcher, economista da Fiep. Ai??Ele acrescenta que em qualquer ambiente econA?mico sA?o estes os sinais caracterAi??sticos de crise.Ai?? Conforme anA?lise da Fiep, o fraco desempenho do faturamento industrial Ai?? consequA?ncia dos tAi??picos e clA?ssicos problemas da economia nacional, como gastos pA?blicos excessivos e crescentes e reduzida produtividade; carga tributA?ria e encargos sociais elevados; reduzidos grau e padrA?o de escolaridade; infraestrutura deficiente e repleta de gargalos eAi??baixos nAi??veis de poupanAi??a e de investimento.

ai???Estes sA?o alguns dos fatores restritivos que determinam taxas de crescimento econA?mico descolados do potencial de recursos disponAi??veis para transformaAi??A?o em riquezaai???, comenta o economista. No emprego, a queda acumulada nestes quatro anos chega a 14,81%. ai???O percentual evidencia uma reduAi??A?o na produtividade (declAi??nio no valor do faturamento por empregado), o que implica a necessidade de novos e mais ajustesai???, observa Zurcher.

RecuperaAi??A?o ai??i?? A expectativa Ai?? que em 2018 a indA?stria paranaense continue caminhando para a recuperaAi??A?o. Mas, segundo o economista da Fiep, este caminho terA? que ser marcado por muita perseveranAi??a e disciplina para atingir o nAi??vel de 2013. ai???ApA?s esses A?ltimos quatro anos de queda no faturamento real, os indicadores mostram que 2018 terA? vendas industriais superiores a 2017 em menor ou maior grau dependendo das reformas estruturais que venham ou nA?o a serem implantadasai???, comenta.

Segundo anA?lise da Fiep, a tendA?ncia Ai?? que o nAi??vel de emprego tambAi??m dA? sinais de recomposiAi??A?o, mas certamente numa proporAi??A?o menor, pois a partir de agora volta e deve ser enfatizada a recuperaAi??A?o da produtividade tambAi??m perdida nos A?ltimos anos.

Especificamente em 2017, a queda de 2,16% nas vendas foi motivada peloAi??desempenho negativo de dez dos 18 gA?neros pesquisados. Os trA?s gA?neros com maiores reduAi??Ai??es foram: ai???Refino de PetrA?leo e ProduAi??A?o de A?lcoolai??i?? (-18,54%), ai???Borracha e PlA?sticosai??i?? (-13,58%) e ai???Couros e CalAi??adosai??i?? (-11,84%). Os trA?s gA?neros com maiores crescimentos nas vendas foram ai???Madeiraai??i?? (+17,34%); ai???Minerais nA?o MetA?licosai??i?? (+14,07%); e ai???Celulose e Papelai??i?? (+11,74%).

O emprego no setor industrial caiu no total 5,58% em 2017 em comparaAi??A?o com 2016. A reduAi??A?o do emprego ligado diretamente Ai?? produAi??A?o foi ainda maior no ano, com reduAi??A?o de 8,24% no nA?mero de empregados. Com menos vendas e menor nA?mero de pessoal empregado, as indA?strias tambAi??m reduziram as compras de insumos em 2017. No acumulado de janeiro a dezembro a reduAi??A?o foi de 5,42% em comparaAi??A?o ao mesmo perAi??odo de 2016.

Deixe uma resposta