Paraná Extra

Copa do Mundo: funcionários da obra do Maracanã cruzam braços e continuam greve

Os funcionários da obra do Maracanã pelo segundo dia desta semana resolveram cruzar os braços. Nesta manhã, eles afirmam que não vão trabalhar enquanto as reinvidicações não forem atendidas e fazem uma manifestação no local.

Os trabalhadores querem a extensão do plano de saúde para os familiares, o aumento do valor da cesta básica, de R$ 110 para R$ 300 entre outras melhorias nas condições de trabalho.

Os responsáveis pela reforma afirmam que não vão realizar novas negociações enquanto a paralisão não tiver fim.

Deixe uma resposta