Paraná Extra

Estado tem saldo positivo na geração de empregos formais

O Paraná fechou o primeiro trimestre de 2021 com saldo positivo na geração de empregos formais, segundo balanço, divulgado nesta quarta-feira (28), dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
No mês de março, o estado teve 126.517 contratações com carteira assinada e 115.010 trabalhadores demitidos, o que representou a geração de 11.507 postos de trabalho.
Considerando o saldo dos três primeiros meses do ano, foram 400.692 admissões contra 322.208 desligamentos, e o estado gerou, portanto, 78.484 vagas.

O saldo de empregos leva em consideração o total de admissões e demissões no regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).
De acordo com os números, no primeiro trimestre do ano, o Paraná ficou na quarta colocação entre os estados que mais abriram postos de trabalho com carteira assinada, ficando atrás de São Paulo (253.460 vagas abertas), Minas Gerais (108.109) e Santa Catarina (87.127).
Em 2020, o estado também teve saldo positivo, conforme os dados do Caged. Foram 52,6 mil empregos formais criados no ano.

Na divisão dos resultados do estado entre setores, a indústria geral foi a área que mais abriu postos de trabalho em março deste ano. Na indústria da transformação, foram abertas 5.414 vagas no mês.

Veja, abaixo, o resultado por setor:
Indústria geral: 5.572 postos de trabalho;
Comércio: 2.068;
Construção: 1.884;
Agricultura: 1.319;
Serviços: 664.

No balanço do mês de março, as cidades que mais geraram empregos no Paraná foram Cascavel, Londrina, Toledo, Cambé e Apucarana.
Segundo o levantamento, Curitiba, que apresentou o melhor resultado em fevereiro, com criação de 13.061 vagas, no mercado formal, ficou em 394º lugar em março, com fechamento de 104 vagas de trabalho.

(Com G1 PR)

Deixe uma resposta