Paraná Extra

Mesmo com pouca chuva, Sanepar afasta rodízio mais restritivo

O mês de julho registrou cerca de 12 milímetros de chuva, até esta segunda-feira (19), segundo o Simepar, enquanto a média histórica registrava 90 milímetros. A taxa média dos reservatórios que abastecem Curitiba e a região metropolitana está em 53,8%.

Apesar das chuvas baixas, a Sanepar descarta um rodízio mais rigoroso porque a taxa se mantém acima de 50%, conforme explica o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da companhia, Julio Gonchorosky.
O mês de julho trouxe um cenário tão crítico quanto o registrado em abril, em termos de chuva, de acordo com o diretor. A expectativa da companhia é que o mês de agosto traga boas chuvas, seguido do período de primavera. O rodízio deve continuar, mas sem alterações mais severas.
Para o resto do mês, a expectativa é de tempo seco, com chance de chuva para os dias 29 e 30, conforme explica o meteorologista Reinaldo Kneib.
Entre as barragens que abastecem Curitiba e região, a situação mais crítica é na Barragem Iraí, que está com 42,73% da capacidade. O melhor cenario é na Barragem Piraquara II, com 70,41%.

Deixe uma resposta