Paraná Extra

Portos registram volume recorde na descarga de fertilizantes

O movimento histórico na importação nacional de fertilizantes teve reflexo no volume desembarcado pelos portos paranaenses. Principais portas de entrada do produto no Brasil, os portos de Paranaguá e Antonina nunca importaram tanto quanto no primeiro semestre deste ano: 5.197.527 toneladas. Em relação às 4.529.969 toneladas movimentadas nos mesmos seis meses de 2020, o volume neste ano foi 14,74% maior.

Só no último mês de junho foram 1.059.933 toneladas – a maior descarga de fertilizantes já registrada no Estado. Comparado ao movimento registrado no último mês de maio, 916.924 toneladas, a importação de adubos cresceu cerca de 15,6%. Já em comparação com junho de 2020, quando foram 706.852 toneladas desembarcadas, o aumento foi de quase 50%.

Em apenas três outros meses, em anos anteriores, o volume de adubos descarregados pelos portos de Paranaguá e Antonina tinha passado de um milhão de toneladas. “Mas nenhum chegou a esse total alcançado no último mês de junho”, diz o diretor de Operações da Portos do Paraná, Luiz Teixeira da Silva Júnior.

Em novembro e dezembro de 2018 foram 1.006.771 e 1.014.264 de toneladas, respectivamente. Em julho de 2020, 1.000.863 de toneladas dos granéis foram descarregadas.

“Pelos portos de Paranaguá e Antonina entram cerca de 31% de tudo o que o Brasil importa de fertilizantes. Além de sermos os principais importadores dos produtos, também somos referência em eficiência na descarga desses granéis”, afirma Teixeira.

OPERADORES – Dos 24 berços disponíveis nos portos paranaenses, em pelo menos sete são descarregados adubos: três no cais comercial do Porto de Paranaguá (208, 209

Deixe uma resposta