Paraná Extra

Vizivali: 15 mil professores ficaram de fora e governo é cobrado

Cerca de 15 mil professores que cursaram a Vizivali não estão enquadrados na decisão do governo estadual de reconhecer a capacitação porque fizeram a complementação em instituição privada. O deputado Péricles Mello (PT) cobrou ainda, no plenário da Assembléia Legislativa, uma solução para o caso, “já que se trata de um passivo jurídico, já que com base em parecer do Ministério da Educação o governo estadual tem que resolver a situação de todos”.

 

Mello também pediu o apoio dos deputados para uma moção a ser apresentada aos reitores das universidades estaduais, no sentido de que aceitem as matrículas dos professores que estejam cursando outras faculdades públicas. Segundo o petista, existe uma lei que proíbe que o mesmo aluno esteja matriculado em duas instituições públicos superiores, “mas o caso da Vizivali é muito específico, tanto que não existiu nem vestibular para disputa de vagas no curso de Pedagogia que está sendo oferecido pelas universidades”.

Deixe uma resposta